Contactos

Adjunto Consultoria de Recursos Humanos

  • Pessoa de contato: Fany
  • Telefone: +55 (51) 99418-29-92, 51 33076878
  • Endereço postal: Av.Otto Niemayer,, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 91910-001, Brasil

Renovações do site

GERAÇÃO NEM-NEM E O RH

18/09/14

GERAÇÃO NEM-NEM E O RH

Dados do IBGE apontam que um em cada cinco jovens brasileiros na faixa de 15 a 29 anos de idade, nem trabalha nem estuda , motivo pelo qual é conhecida como “Geração nem-nem”.Um estudo da Universidade do Rio de Janeiro dimensiona estes dados para 1 em cada cinco jovens na faixa de 18 a 25 anos de idade. O numero é preocupante, e as razões são muitas e incluem custos com escolas, falta de qualificação e de oportunidades, entre outras. Aqui, limito-me a abordar apenas um ângulo da questão que é a ATITUDE .
Quando observamos muitos nem-nem, o que percebemos são diversas características presentes nas tão faladas gerações Y e Z : fazer só o que gostam, comprometer-se somente com o que e com quem, o jovem acha que vale a pena e não apenas se sujeitar a regras e limites, ter autonomia, liberdade, ética e transparência , preocupação com meio ambiente, são alguns de seus valores.
Mas para um grande grupo de nem-nem, todas essas atitudes restringem-se aos limites das paredes de seu próprio quarto, em frente ao computador, nos jogos e nas redes sociais. Não se sentem atraídos por empregos ou por estudos.
Como competir com os desafios de um “bom” jogo no computador, onde ele cria a própria realidade, os desafios que vai enfrentar, , faz seus horários e se errar não tem que responder por isto nem dar satisfação a ninguém ?Na realidade virtual pode viajar, quando, para onde e com quem quer se relacionar sem sair de seu reduto, seu quarto.
Na empresa quando o trabalhador comete um erro, geralmente isto afeta outras pessoas e dependendo do erro ou da empresa pode ser punido. No computador, se errar, começa de novo , muda de jogo ou simplesmente desliga. Isto não afeta ninguém, não o compromete em nada, não recebe feedback e sabe-se lá como lida com a frustração.
Que trabalho pode ser mais atrativo para esta parcela de jovens ?Família, escola, governo e empresas tem responsabilidade compartilhada para tirar o jovem de seu mundo e ajuda-lo a explorar a realidade de fato utilizando-se de suas competências .
No âmbito da empresa, cabe oferecer um ambiente de trabalho atrativo o suficiente para competir com o “quarto”. Um lugar ético, onde ele possa ter liberdade para criar, errar e acertar, fazer escolhas, e assumir suas posições. Aos profissionais de RH cabe ir além das primeiras impressões e estereótipos de que estes jovens não querem nada com nada e são malandros. Muitas vezes a postura tímida em uma entrevista de seleção, por exemplo, esconde um jovem com grande potencial de desenvolvimento, que necessita de estimulo adequado para sair para o mundo, trazendo para o trabalho toda a energia e entusiasmo que ele encontra diante do computador .
Não basta somente investir em qualificação para realizar as tarefas, é necessário criar programas para desenvolvimento de atitudes e competências comportamentais, muitas vezes até mais necessárias do que competências técnicas .
Alguns programas como Trainee, estágios ou jovem aprendiz estão neste caminho trazendo benefícios para os jovens e para as empresas, mas apenas quando vão além do objetivo de contratação de mão de obra mais barata.
As empresas que mantem um ambiente de trabalho saudável, desafiador, que desenvolve e valoriza seus colaboradores , tem uma imagem que se torna atrativa para os jovens, que toma conhecimento delas pelas redes sociais, por amigos , pela mídia. È na gestão do clima organizacional , no desenvolvimento de programas de desenvolvimento, na capacitação de lideranças que o RH tem sua importante contribuição para inclusão dos nem-nem no mercado de trabalho.

Fany Bicca
Psicóloga Organizacional

Artigos anteriores
Adjunto Consultoria de Recursos Humanos

14/03/12

O VALOR DE UMA PALESTRA MOTIVACIONAL Porque assistir a uma palestra motivacional ?
Adjunto Consultoria de Recursos Humanos

14/03/12

ENTRE RAZÕES E EMOÇÕES A SAIDA É FAZER VALER A PENA! A importância da Gestão Emocinal no Trabalho.